Multishow Ao Vivo Paula Fernandes - Um Ser Amor
Multishow Ao Vivo Paula Fernandes - Um Ser Amor

Paula Fernandes reúne canções inéditas, releituras de seus sucessos e participações de Zezé Di Camargo & Luciano e Roberta Miranda em espetáculo que será lançado em CD, DVD e Blu-ray

Sensível, carinhosa, grata por tudo e a todos que fizeram daquela doce mineirinha de Sete Lagoas a artista e mulher fenomenal que é hoje. Assim é Paula Fernandes. Com mais de três milhões de álbuns vendidos e oito milhões de seguidores no Facebook, Paula vive sua melhor fase. E, para agradecer aos fãs que a tornaram um dos maiores destaques da música brasileira hoje, com dezenas de prêmios e sucessos nacionais na bagagem, ela oferece a oportunidade de ver, rever e ouvir o espetáculo que apresentou no Rio de Janeiro em junho deste ano no DVD e CD duplo "Multishow Ao Vivo Paula Fernandes - Um Ser Amor", nas lojas a partir de 22 de outubro.

"Esse meu momento de carreira pedia um DVD com um show mais elaborado, onde eu pudesse mostrar a minha verdade aos fãs. Acho que eles ficaram felizes e, para mim, foi uma realização! Agora, peço a Deus para abençoar esse meu filho que vai percorrer o mundo", disse Paula, enquanto resolvia os preparativos finais para o lançamento. Em quase duas horas de show, a cantora, compositora, violonista e arranjadora passeia pela parte mais bem-sucedida de sua trajetória e ainda apresenta oito novas canções em 24 números cheios de particularidades: cada música ganhou um toque especial no cenário, no figurino, nos elementos de cena, nos novos arranjos ou nas participações especiais.
Usando um macaquinho vermelho curtinho e cheio de franjas, Paula inicia seu show com "Se o Coração Viajar", sucesso que ganha seu primeiro registro ao vivo. Em seguida, ela deixa seu cabelo esvoaçar em "Navegar em Mim", cumprimenta os 8 mil presentes e os convida a conhecer "esse ser amor". Mas não é nesse momento que Paula apresenta a canção que dá nome ao novo trabalho: ela está falando do novo show e de seu momento, e relê os hits "Não Precisa" e "Eu Sem Você" junto com o público, avisando que preparou surpresas para a noite, e pede atenção para a mensagem de "Não Fui Eu", primeira inédita do show e single de estreia deste trabalho.
"Acho genial a mistura da guitarra com a sanfona que tornou 'Não Fui Eu' a música mais pop do CD sem fazer com que eu perdesse minha essência, que é orgulhosamente sertaneja. Sempre deixo minha inspiração bater da forma mais confortável, por isso passo por tantos estilos, como o forró, que eu tinha vontade de compor há tempos e assim veio 'Se Liga'”, conta Paula.

Apaixonada pelo novo repertório, ela fala mais sobre outras inéditas: “'Cartas no Porão' é um folk autobiográfico que fala de umas cartas sem final que eu encontrei e 'Mistérios do Tempo' virou uma guarânia na qual canto que o tempo não passa, é a gente que passa por ele. Na música 'O Que Restou de Nós', faço um desabafo sobre um relacionamento que não deu certo. A música tem o poder de transformar, por mais que tenha sido doloroso no passado. Acho que muita gente pode se identificar com essa canção", completa.

A não ser por "Cartas no Porão", que compôs com Márcio Monteiro, e pelas também inéditas "Quem É" (mais uma das parcerias com Zezé Di Camargo) e "Diga" (versão que escreveu para "Dime", do colombiano Juanes, com quem gravou em 2012 o dueto “Hoy me Voy”), todas as outras canções que citou são de sua autoria.

Muito além de um ser amor, Paula é um ser humano de carne e osso, que ri, chora, sente, sofre e se alegra. Ela reconhece que não faz muito tempo que aprendeu a dar valor ao seu potencial como artista e a amar a si mesma. Para celebrar essa nova descoberta, a cantora compôs "Uma Canção pra Mim". "Essa é uma mensagem inédita", diverte-se Paula. "Escrevia canções para os outros, porque sempre me apaixonava por alguém ou me inspirava em outras histórias, mas eu nunca tinha feito nada pra mim. Eu precisava desse abraço, desse carinho, de me apaixonar por mim mesma. Conheci um amor que me fez encontrar esse amor próprio e a inspiração veio junto. Estou muito feliz com essa fase!"

No palco, rodeada por plantas ornamentais, cultivadas especialmente para a produção, a cantora ora está na selva, ora numa fazenda aconchegante. Em pé com seu violão, sentada no banco, no balanço ou navegando no barco, Paula realizou sonhos na Arena HSBC: "Eu amo o Rio de Janeiro e o espaço foi perfeito para a estrutura que levamos. Cantei 'Pássaro de Fogo' com um novo arranjo que privilegia o piano, sentada num balanço que remete à coisa da memória. Realizei um desejo que nunca imaginei ser possível, o de ter um cavalo no palco. É um animal que eu amo, com o qual me relaciono desde criança. Foi emocionante para mim. Também me emocionei com o lago, porque a água é um símbolo da natureza que me acompanha", detalha.

O cavalo chamado Ciclone foi gentilmente cedido pelo Beto Carrero World para o bloco "roça" do show, quando Paula entra montada, usando botas e um vestido de cauda longa para entoar o sucesso "Jeito de Mato" e “Céu Vermelho”. Na sequência, a cantora relembra o hit "Sensações" e recebe no palco Roberta Miranda, uma artista na qual se inspirou quando iniciou sua carreira: "Roberta é contralto como eu e sempre teve uma conduta legal. Tive a oportunidade de cantar 'Majestade O Sabiá', que é uma oração pra ela e, agora, pra mim também", diz. “A Roberta foi a primeira mulher a conquistar um espaço na música sertaneja, admiro sua personalidade. Acho que tem que acabar com essa resistência contra a mulher profissional, seja qual for a área, porque não estamos aqui para disputar com o homem, mas para unir forças na execução das tarefas”, opina Paula, que trabalha desde criança.
Zezé Di Camargo & Luciano entram depois de o público assistir a um vídeo de Paula, aos 10 anos, mostrando à mãe a música que aprendeu. De chapéu, a pequena canta e toca ao violão um trecho de "Coração na Contramão". O hit de Zezé e Luciano é executado por inteiro ao vivo, com a cantora vestida de "menina boneca", acompanhada da dupla. "Zezé sempre me deu muita força. Hoje, somos parceiros e amigos. Me emocionei nos ensaios desse número, porque gravamos a voz da minha mãe interpretando ela mesma. Ela era ocupada, tinhas suas coisas para cuidar, a casa, o trabalho, mas me deu muita força e me ajudou muito nessa batalha. Hoje, ela trabalha comigo e essa autonomia me trouxe tranquilidade". Ainda com o vestidinho colorido e as marias-chiquinhas, Paula relembra em um pot-pourri as músicas "Sem Você”, "Amanheceu, Peguei a Viola" e "Sorriso Mudo”. Descalça, a cantora se solta feito criança e dança bastante em "Se Liga" e no número composto por "Mineirinha Ferveu", "Nóis Enverga Mas Não Quebra" e "Debaixo do Cacho".
A água é coadjuvante quando Paula canta, sentada em um barquinho, vestida de branco, "Um Ser Amor", o tema de Paloma (Paolla de Oliveira) e Bruno (Malvino Salvador) na novela Amor à Vida. "Fiz essa música num momento triste para falar de um amor que senti em sua forma mais genuína", explica. Outra coadjuvante de peso no show é Taylor Swift, que aparece no telão dividindo os versos de "Long Live" com Paula logo após a brasileira apresentar sucessos de Shania Twain, expoente da country music: "I'm Gonna Getcha Good!", "Whose Bed Have Your Boots Been Under?" e "Man! I Feel Like a Woman" foram as escolhidas do repertório da diva que a inspira.

Nesse bloco, Paula usa uma calça super justa de couro, mostrando as curvas que esconde no número anterior, no qual ela surge numa capa preta: só com o rosto iluminado, no momento mais soturno do espetáculo, ela interpreta "Nunca Mais Eu e Você". "Tenho um lado metal que amo. Achei o máximo sair do barco e entrar numa capa para falar de algo real: a obscuridade dentro de qualquer encanto ou fantasia”.
Paula Fernandes encerra o espetáculo, que tem direção musical de Márcio Monteiro e direção de vídeo de Eduardo Levy, com um dos sucessos mais emblemáticos da sua carreira: "Pra Você". Parceria com Zezé Di Camargo, a canção ajudou a fazer seu primeiro DVD alcançar a marca de quase dois milhões em vendas e colaborou para que o nome de Paula Fernandes, em 2011, fosse o mais acessado do Google. “Me realizei muito nesse DVD porque sou uma cantora, num universo onde predominam os homens ou duplas, que conseguiu oferecer ao público um espetáculo elaborado. Meu desejo é sempre levar o meu melhor ao palco, tornar cada show um espetáculo, independente de ser no teatro, no rodeio ou em casa de shows", frisa. Agora é partir para a estrada, onde tem sido nos últimos anos de fato sua nova casa.

Universal Music Brasil :: Departamento de Imprensa
Kélita Myra/Mariana Dresch/ Hercilia Castro (Bribba)
www.universalmusic.com.br

Assessoria de Imprensa Paula Fernandes
Textos + Ideias Comunicação
Silvia Colmenero/ Evelyn Jardim
 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados