Cantor Lucas Lucco lança CD "Tá diferente" pela Sony Music
Lucas Lucco - CD Tá Diferente

Nascido em Patrocínio, pacata cidade do Triângulo Mineiro que ainda guarda resquícios do Brasil Colonial, Lucas Lucco foi criado em meio às modas de viola, celebrando os clássicos sertanejos. Antes mesmo de entrar na adolescência, ele já cantava, tocava e, para espanto da própria família, compunha.

Mais tarde, começou a publicar clipes na internet. Portanto, nada mais natural que, aos 22 anos, esse ariano que há pouquíssimo tempo trocou os rincões mineiros pelo Centro-Oeste esteja disposto a conquistar novos territórios Brasil afora. E fazendo o que mais gosta: música.

Em seu primeiro CD pela Sony Music, que leva o sugestivo nome de "Tá Diferente", Lucas apresenta munição pesada para a batalha: são 18 canções, em quase uma hora de potenciais hits, mesclando boas doses de romance e de malícia.

O disco abre com o balanço envolvente de Toda Toda, sucesso do MC Menor, um dos queridinhos do funk ostentação. E quem participa da faixa é o próprio MC Menor, com seu parceiro MC Pikeno. A história da garota que perdeu o namorado, mas que dá a volta por cima e vai se esbaldar na pista, gruda no ouvido que nem chiclete. “Ela é toda toda / Toda top, toda linda, leve e solta / E quer mais que você se exploda”, anuncia a música.

A irreverência, aliás, está presente em várias faixas, como na divertida Gago, assinada por Gregory Castro, Juliano Tchula e Marília Mendonça, em que a sanfona pontua toda a melodia. “Você me conhece bem / Sabe que eu não sou de tapear / Toda vez que eu tô mentindo / Eu começo a gaguejar”, avisa o cantor, que não se nega a soltar um palavrão no meio da letra. Quem nunca? Afinal, ao ser pego na mentira – ou melhor, na gagueira –, só mesmo um palavrão para aliviar. E se as mulheres têm a mania de dizer que Homem é Tudo Igual, por que Lucas Lucco iria discordar? Pelo contrário, aproveita a música de Deni Junior para defender a classe masculina: “Bobeou, a gente pega / Perguntou, a gente nega / Eu tô pegando geral”. Segundo o cantor, essa é a pegada... Pelo menos até achar a mulher ideal.

Uma das surpresas do disco é a participação da meiga, abusada e – cada vez mais – poderosa Anitta. A musa do funk marca presença na faixa Beijar à Queira-Roupa, composição do próprio Lucas em parceria com Flavinho do Kadet, Tierry Coringa e Rafinha RSQ. Como é de esperar, o encontro da bela dupla exala sedução. “Hoje é promoção / Me abusa e me usa / Hoje eu vou te pegar / Mas vai com calma e não abusa”, provoca a letra, que tem a cara do verão e está pronta para bombar, seja nas festas de praia ou nas baladas do interior. E já que a própria letra sugere que “um replayzinho não faz mal”, a ordem é voltar a faixa quantas vezes quiser, só para ouvi-los sensualizando: “Ai, coisa louca / Hoje eu vou te beijar à queima-roupa”.

Na música que batiza o disco, Tá Diferente, que Lucas assina em parceria com Wilibaldo Neto, é a vez dele reclamar das mudanças que acabam esfriando um relacionamento. “Eu não tô aqui pra colocar a culpa em um de nós dois / A gente foi deixando tudo pra depois”, afirma o mineiro. Mas a deliciosa batida não deixa que a constatação ganhe um tom de lamento. “Tá, tá, tá diferente”, diz o refrão, para logo em seguida concluir: “Você fala que não / Mas o coração sente”. A faixa Pro Inferno com Essa Paixão, de Valéria Costa e Samuel Deolli, mantém a temperatura lá em cima. E o título já entrega tudo. “Queria fugir sem olhar pra trás / Não sabe o mal que me faz essa paixão”.

E os encontros e desencontros vão se alternando. Lucas Lucco tira o pé do acelerador para falar de uma Saudade Idiota, a delicada composição de Marília Mendonça. “Seu número do celular é fácil apagar / As coisas que me deu, eu também posso quebrar / Mas dentro do meu coração tem foto sua / Tem saudade sua espalhada por todo lugar”, dispara. Na sequência, Coisa e Tal vem com a missão de manter o coração batendo forte. O próprio Lucas, em parceria com Peagá e Wteykson, colocou todo o sentimento na letra: “Reli as mensagens aqui em meu celular / O último “te amo” fiz questão de guardar”.

Na única faixa que assina sozinho, Pra Te Fazer Lembrar, o cantor solta a voz com vontade, numa das interpretações mais viscerais do disco. “Às vezes ficamos bem / Mas depois vem o desespero / Eu tento esconder / Mas vi que pensei em você o dia inteiro”, brada, com o piano fazendo a cama. O arranjo, aliás, acentua esse momento de reflexão. Sem dúvida, um dos pontos altos do trabalho.

E chega a hora de cair na dança novamente. A latinidade marca presença na faixa Louca Louca, parceria de Lucas com Marcia Araújo e Cassio Sampaio. “Bora misturar eu e você para ver o que é que dá”, propõe o cantor na música, feita sob medida para uma boa balada. Danadinha mantém o pique.

Para Lucas, que já dividiu o palco com Wesley Safadão (um ídolo do forró), um bom arrasta-pé não poderia ficar de fora do disco. E o delicioso balanço de Vontade Louca, de Diego Monteiro, já garante seu lugar nas festas juninas. “Que vontade louca de morder sua boca / E dar um cheiro no pescoço teu / E tirar sua roupa / Te deixo louca / Hoje eu sou todo seu”, diz a letra.

Outro destaque do disco, Mozão ganhou um clipe caprichado, que teve um milhão de views somente no primeiro dia em que foi disponibilizado, no início de 2014. “Obrigado, meu Deus. Tocamos mais de um milhão de pessoas em menos de 24 horas”, festejou Lucas em suas redes sociais. Na história, o cantor é apaixonado por uma garota que, durante o autoexame, descobre nódulos no seio. Ela passa por uma cirurgia, enfrenta a quimioterapia, perde o cabelo, mas o namorado se mantém firme ao seu lado. “Não deixe nosso plano acabar / Esteja aqui amanhã quando eu acordar”, canta o mineiro, na elogiada parceria com Wilibaldo Neto.
Acha que acabou? Tem mais romantismo ainda em Só Nos Dois, do quarteto Peagá, Cesar Pascinni, Wteykson e o próprio Lucas. Com um arranjo delicado, em que se destaca o violino de Wesley Ferreira, a música traz versos como: “Quero sua cabeça no meu peito / Só nós dois curtindo esse momento / E você dizendo do seu jeito / Que nunca viveu momento tão perfeito”.

Vou Trair é outro momento irreverente do disco. Feita em parceria com Flavinho do Kadet, Tierry Coringa e Rafinha RSQ (os mesmos de Beijar à Queima-Roupa), a música desenha um futuro nada estimulante para o protagonista: “No mês que vem é o meu casamento / Vou ser um prisioneiro / Vou ter vida de detento”. Por isso, a ordem é fechar um camarote “para encher de piriguete”. Mas lembre-se do que Lucas ensinou em várias faixas do disco: se ela desconfiar, negue até a morte. “Se ela não te pegou, um dia ela te pega”, prega o rapaz.

Na reta final de Tá Diferente, três faixas entram como bônus. Cheio de malícia, ele pergunta: Tá com Saudade de Mim?. A música do xará Lucas Souza, Marcelo Ventura e Sassinhora Jr. abre espaço até para um rap. E Lucas se sai muito bem, obrigado. E acelera aí que, na sequência, tem Rainha, com seu arranjo incendiário. “Estende o tapete vermelho que agora ela vai passar”, anuncia o cantor. É daquelas músicas feitas sob medida para deixar a mulherada radiante. “Quem se achar gostosa joga a mão pra cima”, manda o recado, ajudando a elevar a autoestima do time feminino.
Depois da explosão de ritmos ao longo do CD, Lucas Lucco encerra a jornada em clima intimista. E através das palavras de Moska, deixa as fãs com a certeza de que ali o papo é reto: “Eu estou pensando em você / Pensando em nunca mais te esquecer”. Pois é, o mineiro não está para brincadeira. Interpretando a inspirada letra de Pensando em Você, canta como se estivesse coladinho no ouvido de sua (já) imensa legião de admiradoras... E admiradores, claro. E pensar que tudo começou nas rodas de viola lá nos tempos de Patrocínio...

Assessoria de Imprensa - Sony Music
Enviado por Larissa Baeta

Assessoria Lucas Lucco - Dayane Vasconcelos
 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados