João Bosco e Vinicius lançam CD "Indescritível"
João Bosco e Vinícius – Indescritível

Há 10 anos o mercado brasileiro não sabia o que era passar um ano sem lançamento de João Bosco e Vinícius. Neste 2014, o jogo virou – a dupla decidiu parar e se oferecer o tempo necessário para produzir o trabalho que tinham na cabeça. Desse cuidado artesanal, da seleção de faixas à engenharia final da logística de finalização do disco, nasceu o melhor projeto da dupla, “Indescritível”.

É um trabalho feito como nos velhos (e bons) tempos. Em vez de colocarem um deadline para o lançamento, deram tempo ao tempo necessário para lapidarem as canções que queriam ver e ouvir lançadas. Escutaram mais de 800 até chegarem ao repertório de 14.

Com isso, o disco ganha um conceito dentro de um formato completamente pop, característico da dupla (todas as canções tangenciam os 3 minutos de duração), e você ouve o trabalho como se lesse um livro, com encadeamento de canções em arranjos belíssimos e ritmos que passeiam do sertanejo de raiz à guarânia.

A ousadia de “Indescritível” fica estampada de cara. Poderiam seguir o caminho seguro de queimar o combustível de sucesso junto ao público alcançado nos últimos anos, já que tiveram diversas músicas entre as mais tocadas do país sucessivamente. Mas optam (felizmente) pelo caminho artístico – tanto mais trabalhoso quanto mais frutífero.

O piano dá a entrada em “Sorte é Ter Você”, enquanto voz e violão fazem a cama melodiosa para a canção explodir perto do refrão. Já em “Nóis Vai Ligar Pra Ela” o comando é dado pela sanfona, que empresta o acento de forró à música, assim como na já conhecida do público “Um Lugarzinho Na Sua Cama”.

“Promete” é uma balada romântica sertaneja enquanto “É Bom Demais te Amar” segue a toada com arranjo primoroso. O trabalho acelera com o single, “Eu Vou Morrer de Amor”, agitada e novamente na levada de sanfona.

A canção que batiza o trabalho é uma balada linda em violão, e o ritmo é seguido em “Vai me Ver Sorrindo”, onde toda versatilidade da dupla é apresentada – ora tende ao sertanejo, ora ao pop puro.

Temos ainda um quase bolero na percussiva “Mudar Pra Quê”, um assobio de vaneira em “Três Pedidos (Gênio da Lâmpada)” e novamente uma balada romântica em “84 Tempos”. Pelos títulos das músicas dá pra entender o conceito que amarra “Indescritível”, o amor que dá certo.

Ele é igualmente bem traduzido em “Girassol”, novamente com cheiro do campo, e em “Insegurança”, que segue de mãos dadas com a anterior. E temos o arremate primoroso da guarânia “Meu Nome é Paixão”.
Segundo Vinícius, “é o trabalho que nos agrada da primeira à última faixa em tudo, nos arranjos, na maneira de cantar, no repertório...é o trabalho que mais tem nosso dedo”. A qualidade traduz tudo isso.

Assessoria de Imprensa – João Bosco & Vinícius
Perfexx Assessoria – www.perfexx.com.br

Ana Paula Aschenbach/ Rogério Bolzan/ Tânia Barbato/ Lucas Damiao/ Gabriela Carvalhal/ Beatriz Petrone

Universal Music Brasil - Departamento de Imprensa
Kélita Myra/ Mariana Dresch/ Hercilia Castro (Bribba) www.universalmusic.com.br - www.twitter.com/umusicbrasil

 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados