Cantora Bruna Viola lança seu CD de estréia
Cantora, compositora e instrumentista, BRUNA VIOLA encanta em “Sem Fronteiras”, seu álbum de estreia na Universal Music

“Quero chegar longe, levar a viola caipira para todos os cantos do Brasil e do mundo”, diz a cantora e instrumentista Bruna Viola, 22 anos, que está lançando “Sem fronteiras”, seu primeiro trabalho pela gravadora Universal Music.

Produzido por Paul Ralphes, que assina os arranjos com a artista, o álbum traz 15 faixas que espelham o universo rural da bela mato-grossense.
Nascida em Cuiabá, Bruna Viola foi criada numa família de músicos e cresceu ouvindo modas caipiras nas vozes de ídolos do sertanejo tradicional, como Tião Carreiro & Pardinho, Tonico & Tinoco e Inezita Barroso.

Com o estilo próprio que criou de tocar viola caipira - entre vigorosos ponteados e as batidas do pagode sertanejo -, Bruna gravou dois discos de forma independente, antes de chegar à Universal Music.

Sua crescente popularidade pode ser confirmada nas principais redes sociais e no YouTube, onde o videoclipe de ‘No ponteio da viola’ (Mayck Meira/ Zé Gauchinho), lançado em 2013, já ultrapassou a incrível marca de 1 milhão e 400 mil acessos na data de lançamento do álbum.

E é justamente este animado pagode de viola que abre o novo álbum. “Essa música é muito importante para mim. A galera que vai aos meus shows curte e canta alto, não poderia ficar de fora de um lançamento como este”, explica Bruna.

Durante suas apresentações, Bruna Viola costuma receber canções escritas por fãs, como a mineira Fernanda Calazans, que assina duas faixas em “Sem fronteiras”, uma delas é a romântica ‘Derramando saudade’. “Conheci a Fernanda em um show, em Belo Horizonte.
Ela me mostrou essa música, feita a partir de hashtags que eu publicava no Instagram durante minhas viagens, por isso a parceria”, conta. A outra faixa assinada por Fernanda é ‘Melodias do sertão’, sobre a vida interiorana de casas simples, fogo à lenha e cavalos bons de sela. “São coisas caipiras que despertam o interesse dos fãs do sertanejo universitário que estão se voltando para a música de raiz. Aos poucos, a moda de viola vai ganhando mais espaço entre eles”, sugere Bruna.

Astros do sertanejo universitário, César Menotti e Fabiano participam da faixa ‘Se você voltar’ (César Menotti/ Fátima Leão). “Chegamos a ensaiar outra canção, mas o César e sua parceira Fátima acabaram compondo uma inédita pensando em mim.

É uma música romântica mais puxada para a viola, que eu adorei”, diz a jovem artista que conheceu a dupla ainda criança. Contudo, a ritmada ‘A saudade mandou te ver’ (Euler Coelho/ Diego Souza), pensada inicialmente para o trio, agradou tanto que permaneceu no repertório do CD.

Autora de sucessos de Sandy & Júnior, entre outros artistas, a cantora e compositora paraense Liah Soares enviou a romântica ‘Espero mais’, outra inédita feita especialmente para Bruna. A artista também inspirou seu conterrâneo Adriano Esteves a compor para ela ‘Flor matogrossense’. “Ele tinha um programa de TV em Cuiabá, onde os artistas regionais se apresentavam. Ele prestava atenção no meu trabalho, seguia minha carreira e fez essa música. Foi um presentão, todo mundo adora”, conta Bruna Viola que, em algumas regiões, passou a ser chamada pelo título da canção, espécie de cartão de visitas que, é claro, está em ‘Sem fronteiras’.

Outra música feita para ela é ‘Violeira’ (Divaney/ Clevis Serafim). “Essa fala muito sobre mim, sobre cair na estrada fazendo shows. Também já tinha gravado e resolvi trazê-la de volta, nesta versão mais caprichada”, conta. ‘Olhos puxados’ (Gustavo Fagundes/ Marcelo Morgado) provoca doces recordações na cantora. “A melodia lembra a trilha sonora do filme de animação Toy story, pelo qual sou apaixonada. O boneco do Woody viaja sempre comigo”, entrega a moça. Com seus versos apaixonados, a faixa ‘Nossas almas’ (Edu Valim) vai além do amor romântico. “Embora eu seja católica, tenho muitos fãs evangélicos e pessoas que curtem a música gospel. Achei bacana gravar essa música, que também pode ser uma declaração de amor a Deus”, explica Bruna.

“Sem fronteiras” traz uma raridade: ‘Minha viola’, gravada por Raul Seixas no disco ‘Abre-te Sésamo’, de 1980. Composta pelo pai do roqueiro, Raul Varella Seixas, a música foi descoberta pela mãe de Bruna na Internet. “Achamos linda. Um ícone da música brasileira, como Raul, falando sobre viola, eu tinha que gravar”, afirma Bruna. Sobre o famoso bordão popular “Toca Raul!” em seus shows, ela diz, rindo: “Vai ser divertido”.

Pagode de viola arretado, ‘Sistema da bruta’ (Kátia Cerezer/ Jéssica Santos/ Jennifer Santos/ João Santos) retrata um tipo conhecido no mundo caipira, as abelhas, ou “abeias”, no melhor ‘caipirês’. “São aquelas pessoas que se vestem como sertanejos apenas nas festas de peão de boiadeiro e que morrem de medo de cavalo e de boi. Não são sertanejos de verdade, só fazem ‘zum-zum-zum’”, brinca Bruna.

A homenagem ao ídolo maior, Tião Carreiro, cujo rosto Bruna carrega tatuado no braço, vem em ‘Moradia’ (Tião Carreiro/ Craveiro/ Nhô Chico), música que ela cantou numa passagem da novela Paraíso, da TV Globo, em 2009. “É a minha música preferida entre todas as que já ouvi.

Se puder gravo novas versões em todos os meus discos”, diz, categórica. Outro clássico da música sertaneja tradicional é ‘Saco de ouro’ (José Caetano/ Paraíso), gravada por duplas como Tonico & Tinoco e Chitãozinho & Xororó. “A minha primeira versão foi muito tocada nas rádios do Mato Grosso e de Goiás, por isso quis gravá-la novamente”, explica.

A faixa-título ‘Sem fronteiras’ (Marcos Violeiro), um ‘chamamé’ (ritmo do Mato Grosso, influenciado pela música paraguaia), encerra o álbum. “É uma música instrumental de um compositor respeitadíssimo. Ela mostra meu lado de violeira mesmo, de instrumentista”, explica Bruna, cujo sobrenome artístico revela sua grande paixão. “Quero que, sempre que se falar em viola, lembrem de mim, de como eu lutei pela música de raiz. Meu desejo é deixar um nome, uma história na música sertaneja, assim como Tião Carreiro e Inezita Barroso deixaram”, diz a bela ‘flor mato-grossense’, que já desabrochou e irá encantar muitos jardins pelo Brasil.

Faixas:

01. No Ponteio da viola
02. Derramando Saudades
03. Se você voltar ( com César Menotti & Fabiono )
04. Espero mais
05. A saudade mandou te amar
06. Melodias do sertão
07. Sistema da bruta
08. Nossas almas
09. Flor matogrossense
10. Olhos puxados
11. Minha viola
12. Moradia
13. Violeira
14. Saco de ouro
15. Sem fronteiras

Universal Music Brasil :: Departamento de Imprensa
Kélita Myra/ Hercilia Castro (Bribba)/ Luciano Oliveira
www.universalmusic.com.br

Lu Bastos
Lu Bastos Assessoria de Imprensa
 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados