Dupla Jads & Jadson lançam CD "Diamante Bruto"
"Diamante Bruto" – Jads & Jadson

Por Victor e Leo

Feito eles, Jads & Jadson, que disseram "Toca um João Mineiro e Marciano" no álbum anterior, "É divino", temos dito: Toca um Jads & Jadson.

Ao ouvir este "Diamante Bruto", ficamos orgulhosos de poder falar do oitavo álbum de uma dupla que se ocupa em crescer a cada momento da carreira e o faz, mantendo diante do sucesso, a conduta que os levou à vitória, e agora nos brinda os ouvidos como nunca.

Muito bem mixado e arranjado, "Diamante Bruto" é um álbum para se ouvir e dançar mantendo os ares da apreciação, nos levando a viagens internas banhadas de emoção.
A voz de Jadson tem o crédito de Tião Carreiro, por onde o conteúdo, seja qual for, toma forma própria. Então, Jads identifica a sonoridade da dupla com cores próprias de uma segunda voz presente e sutil, alternando terças de aveludada harmonia , além de interessantes intervenções em primeira.

Estamos na 1ª faixa, "Diamante Bruto", que, romântica e "vaneramente" dançante, possui o refinamento de gema lapidada mesmo.
Na faixa seguinte, "Explícita", fica explícito que a rusticidade da dupla passeia tranquila em ritmo pop, num tema de quem sofre, mas mantém a cabeça erguida.
Então, aquele ar de Tião Carreiro pinta com força na belíssima "Mel e limão", dentro da ironia de quem bebe pra esquecer e acaba reforçando a lembrança.
Uma ótima surpresa surge na romântica "No seu mundo", com a bem casada participação de Jorge & Mateus, simples e precisa, como só poderia ser.

Agora, sejamos sinceros, todo mundo passa por aquele momento difícil, traduzido por uma música que arde no peito. A ótima "Se toca essa moda" resume tudo.

No pop romântico "Calma pra que", Jads intervém com uma frase: O que mudou em você? E nós dizemos: Se algo mudou em Jads e Jadson, mudou para melhor. E cabe frisar que, diante de sua discografia, reinventaram-se a cada passo, mantendo transparente a água de que beberam para formar sua identidade.

Não podemos ficar parados na próxima e 7ª faixa, "Tô com pressa de amar". Mas, sem pressa, vamos para o country, a la Jads & Jadson, de essência preservada na medida, ouvindo "Caminhos opostos".
Quem conheceu ou não a saga de Ana Raio e Zé trovão, em 8 segundos, vai adorar ouvir "Zé trovão", temperada com sanfona e viola.

Belíssimo arranjo de cordas permeia uma releitura surpreendente da lendária banda Kid Abelha, "Lágrimas e chuva", onde só uma dupla versátil consegue manter identidade e bom gosto.
Tem bolero? Espere até ouvir a 12ª faixa, "Inevitavelmente", trazendo influências tradicionais e regionais, com Jads dividindo primeira voz com o irmão, primorosamente.

Para os corações endurecidos, "Bruto e Capiau" é a balada certa.
E não poderia faltar uma guarânia num álbum que, tão bem cuidado, se propõe a mostrar as diversas vertentes do universo sertanejo, desde a sua mais enraizada vertente às suas menções contemporâneas. Para isso, temos "Olhos rasos d'água".
E por falar em vertente, uma pegada de rock fará o coração bater mais forte na última e 15ª faixa, "Batimentos".

Em suma, entre os raros trabalhos musicais onde não se pulam faixas, ouvimos por inteiro e de novo, "Diamante Bruto", precioso e lapidado para marcar um tempo, para marcar nossas vidas. Jads & Jadson, a arte, gritando alto em busca de personalidade, criatividade, ousadia e conteúdo, os agradece. E nós também!

Assessoria de Imprensa | Jads & Jadson
Perfexx Assessoria | www.perfexx.com.br
Ana Paula Aschenbach/ Rogério Bolzan/ Tânia Barbato/ Gabriela Carvalhal/ Camila Soares/ Victoria Ragazzi
 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados