DANIEL LANÇA ÁLBUM DE MÚSICAS INÉDITAS
DANIEL LANÇA ÁLBUM DE MÚSICAS INÉDITAS

Cantor aposta no jovem e talentoso Dudu Borges para a produção musical e grava disco ao vivo em estúdio

Paulista de Brotas, o cantor Daniel já tem uma história bem-sucedida no universo sertanejo que contabiliza 30 e poucos anos e milhões de fãs. Após cantar músicas recolhidas na memória afetiva no projeto que marcou a estreia do artista na Universal Music, Daniel in Concert em Brotas, a vitoriosa trajetória do cantor ganha novo capítulo com a edição do álbum Daniel, que chega às lojas em setembro.

Trata-se do primeiro disco de Daniel produzido por Dudu Borges, o nome por trás dos grandes sucessos da atual música sertaneja. No álbum, gravado em estúdio com clima de ao vivo, o cantor se alinha com o momento atual da música que sempre abraçou desde os tempos em que fazia dupla com o saudoso João Paulo, na década de 1980.

Faixa já previamente lançada na web e nas rádios como primeiro single do álbum (o 19º título da discografia solo do cantor, iniciada em 1998), INEVITAVELMENTE(Cesar Lemos, Edu Valim e Renan Valim) já deu a pista certeira do atual som de Daniel. O romantismo continua dando o tom, mas o som do cantor está mais leve, mais pop, em sintonia com o que quer e ouve o público que habita a imensa nação sertaneja. O clipe chegou a 1 milhão de visualizações no YouTube em duas semanas.

Essa leveza da cama instrumental do disco é particularmente perceptível em faixas como Desandou - música de autoria dos compositores Peninha e Elias Muniz, hitmakers que já forneceram vários sucessos para a discografia solo de Daniel – e Quero todos seus defeitos (Cesar Lemos). Em essência, o disco apresenta o mesmo cantor de sempre, mas a linguagem e os códigos são mais atuais.

O álbum representa um outro passo à frente na carreira de Daniel. O próprio cantor relata a experiência em texto escrito para o encarte da edição física em CD: “Não é clichê dizer que cada álbum nasce de maneira diferente do outro porque, depois de tantos discos e DVDs lançados, senti novamente aquele friozinho na barriga ao cantar músicas inéditas ao vivo. Uma experiência muito diferente para mim, começou a ser desenhada quando escolhemos o Dudu Borges para produzir este projeto, e não posso deixar de agradecer a dedicação e o carinho dele, além do profissionalismo que demonstrou desde o início”, ressalta Daniel.

Ele atualiza o som e o repertório sem perda das conexões com sua origem. Tanto que um dos prováveis hits do disco é Discurso ensaiado, modão assinado por ninguém menos do que Luan Santana, em parceria com Breno Cesar, Caio Cesar e Max Wick. Incrementada com citação de Adoro amar você (Peninha e Elias Muniz, 1998), carro-chefe do primeiro álbum solo de Daniel, Discurso ensaiado conta a história de um cara apaixonado que traz a viola no peito aberto, decidido a conquistar (nem que seja pelo toque da viola) a confiança do pai da mulher amada. A viola da faixa é tocada por Marcelo Mello.

Música pontuada pela sanfona de Jeff Villalva, Direção do vento (Breno Vieira e Rodrigo Lisboa) também tem pegada de baião pop sertanejo e é outra música que traduz o clima de otimismo e esperança que pauta o disco. Como homem sempre apaixonado, Daniel se mostra firme e decidido nas letras do repertório formatado pelo produtor Dudu Borges, autor dos arranjos (com exceção do arranjo do single Inevitavelmente, assinado por Daniel Silveira).

“Ninguém vai tirar você de mim”, sentencia o cantor em verso de Prova de fogo (Jujuba e Menudo), música que foca um homem determinado a ficar ao lado da mulher amada. Um homem que bem pode ser o mesmo de Estrela (Cesar Lemos), música na qual o cantor faz declaração de amor à mulher do lar, a rainha da praça.

Na sequência do disco, Amores seletivos (Dudu Borges, Magno Santanna e Tierry Coringa) é uma balada cheia de atitude romântica na letra em que o cantor faz o inventário emocional da vida afetiva. O piano da gravação é tocado pelo produtor Dudu Borges. Já Golpe baixo (Tierry Coringa, Breno Casagrande e Samir Rimas) evoca em tom contemporâneo as modas de viola que nunca saíram de moda no universo sertanejo.

Música de autoria de Bruno Caliman, compositor que vem emplacando sucessivos hits nas paradas pop sertanejas, Grama do quintal completa o repertório deste álbum que renova a sonoridade da discografia de Daniel ao mesmo tempo em que expõe a coerência do artista ao longo dos mais de 30 anos de carreira.

Por Mauro Ferreira / Agosto de 2016

Universal Music Brasil :: Departamento de Imprensa e Comunicação
Kélita Myra/ Luciano Oliveira/ Hercília ‘Bribba’ Castro

Daniel Promoções Artísticas – Assessoria de Imprensa
Giana Rodrigues
 
Divulgue o seu artista, seus produtos, sua festa de peão, sua balada em nosso canal
COUNTRY CLUB TV
Entre em contato conosco!
 
 

Country Club Brasil ©2006 - Todos os direitos resevados